12 dicas para cuidar do seu coração

Atualizado el21 de julho de 2018, 21:11

Seguir hábitos de vida saudáveis impediria 80% dos acidentes vasculares cerebrais, segundo a Fundação Espanhola do Coração. Tome nota de alguns dos mais destacados:

1. Baixar a tensão EVITA ataques cardíacos

A hipertensão é um dos fatores que mais eleva o risco de sofrer um infarto. Conforme se deduz do macroestudio americano conhecido como SPRINT9, com níveis de pressão arterial de 12/8 há uma melhor sobrevivência.

Por isso, tomar medidas para atingir esses níveis de tensão é fundamental. A Dieta Mediterrânica é a mais recomendada pela Sociedade brasileira de Hipertensão, por ser rica em verduras, legumes, frutas e derivados lácteos baixos em gorduras. Meia hora de caminhada diária, ou de um exercício físico moderado é muito útil para evitar este transtorno.

2. Comer frutas CUIDA CORAÇÃO

Para proteger a sua saúde geral e manter o seu coração em bom estado, convém tomar fruta diariamente: apenas consumindo uma peça por dia reduz em até 34% o risco de desenvolver um problema cardíaco, como mostra um recente estudo da Universidade de Oxford.

E é que a fruta é cardioprotectora por sua riqueza em potássio, fibra, ácido fólico, antioxidantes e fitoquímicos. Se você comer 3 ou 4 porções ao dia, melhor.

3. O TRABALHO E A SAÚDE CARDÍACA

Excederte na quantidade de horas que dedica a trabalhar prejudica a sua saúde cardiovascular a longo prazo. A partir de 46 horas de trabalho semanal aumenta o risco de sofrer um ataque cardíaco, angina de peito ou outros tipos de falhas cardíacas, de acordo com uma pesquisa do Centro de Ciências da saúde da Universidade do Texas.

4. Beber chá afasta riscos coronários

Se você gosta de chá, de qualquer tipo, (verde, vermelho, preto…), você vai encontrar nele um aliado estrela para o seu coração. As pessoas que tomam pelo menos um copo por dia têm 35% menos de chances de ter um problema cardiovascular, em comparação com as que não o fazem, de acordo com um estudo do Hospital Johns Hopkins (EUA). UU.) o que demonstra que esta bebida impede os depósitos de cálcio nas artérias.

Também ressalta os benefícios outro estudo da Universidade do Texas (EUA). UU.) em português as propriedades antioxidantes do chá, especialmente se você não é adicionado açúcar.

5. AS EMOÇÕES TE PREJUDICAR

Cuidar do seu bem-estar emocional é básico para manter uma boa saúde cardíaca. A tristeza, raiva ou até mesmo o excesso de euforia podem desestabilizar até o coração mais saudável. Embora o risco absoluto de sofrer um infarto associado a emoções intensas é baixo, existe.

Assim, evita, na medida do possível, situações que se alterame se você não tem mais remédio que enfrentar-se a eles, faça-o com serenidade, tentando relativizar o momento e ajudando de técnicas de relaxamento.

6. Assim, afeta a ansiedade no coração

A raiva e a ansiedade são duas emoções disparam até 750% o risco de infarto nas duas horas seguintes a ter sentido com intensidade, de acordo com um estudo do Royal North Shore Hospital de Sydney (Austrália).

Se ocorrer situações intensas de raiva ou ansiedade, o risco aumenta de 8,5 a 9,5 vezes desde esse mesmo momento, até um par de horas depois. O aumento da freqüência cardíaca, da pressão arterial e da coagulação, assim como o endurecimento dos vasos sanguíneos que se dão durante estes episódios emocionais formam uma combinação muito prejudicial para o coração.

7. dormir evita ataques cardíacos

Passar noites dando voltas na cama sem dormir transporta nervos, cansaço, irritabilidade... mas, além disso, aumenta o risco de sofrer um ataque cardíaco. As pessoas com problemas para conciliar o sono quase diariamente têm um 45% a mais de chances de ter um infarto, de acordo com um estudo da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia.

Os maus hábitos são os responsáveis pela insônia. Assim, é fundamental seguir alguns horários regulares, evitar jantar, pesadas e fazer um pouco de exercício durante a tarde, o que permite conciliar o sono com facilidade e mantê-lo.

8. RELAÇÃO DO COLESTEROL E O CORAÇÃO

Ultrapassar os 240 mg/dl duplica o risco de ataque cardíaco, de acordo com a Sociedade Espanhola de Cardiologia (SEC). De todos modos, considera-se que o nível da lipoproteína LDL (colesterol ruim) deve estar abaixo de 160 mg/dl. Além disso, o ideal é ter o “bom” colesterol (HDL) acima de 40 mg/dl.

Se há muito LDL-colesterol em seu sangue (o mau), a circulação pode piorar. Para baixar o nível, a Sociedade Portuguesa de Aterosclerose aconselha evitar o excesso de peso, não fumar, fazer exercício físico regular e uma dieta rica em vegetais e peixe.

9. o emagrecimento se dá saúde

Acumular gordura na região abdominal não se deve preocupar apenas por estética: também predispõe a doenças cardiovasculares, já que há células de gordura que criam substâncias inflamatórias que afetam o tecido cardíaco. Também há que se agrave a tensão. Tenha em conta que cada quilo de peso que você perde reduzir 1 cm de cintura e, assim, o seu corpo vai se afastando possíveis transtornos.

10. Dentes saudáveis, coração forte

Cuidar das suas gengivas é fundamental para impedir que as bactérias que existem na boca acabem chegando ao coração e o danifique. Acha que uma gengivite (infecção das gengivas) não resolvida pode resultar em uma periodontite, que chega até mesmo a afetar a circulação. Para evitar que isso aconteça, você deve manter uma boa higiene bucal (cepíllate os dentes 2 ou 3 minutos de forma suave, mas intensa) e visitar o dentista uma vez a cada ano.

11. SEU RISCO, SE VOCÊ É MULHER

Em mulheres com déficit hormonal, problemas de ovulação, sem ovários ou menopausa precoce há mais risco coronariano”, alerta o Dr. Henrique Galve, do Hospital Vall d’Hebron. Se é o seu caso, sométete a exames médicos periodicamente.

12. DEIXAR DE FUMAR, IMPRESCINDÍVEL

O tabaco afeta o coração, tanto no seu funcionamento interno como na circulação sangüínea. Enquanto que os homens baixa o seu consumo, em que as mulheres não para de subir , e isso as torna mais vulneráveis a doenças cardíacas.

os desgostos e os acidentes vasculares cerebrais

Existe uma doença cardíaca chamada cardiomiopatia por estresse ou de tako-tsubo (a identificaram médicos japoneses na década de 90), que se conhece popularmente como Síndrome do Coração partido. Trata-Se de um ataque cardíaco e que é acionado normalmente após um forte desgosto, com os mesmos sintomas que o infarto do miocárdio (dor no peito, dificuldade para respirar…) e que enfraquece o coração, ainda que de forma transitória.

  • A origem deste distúrbio não está de todo claro, mas os especialistas apontam que se produz por um grande aumento de adrenalina e outros hormônios. Estas substâncias são gerados após um forte impacto emocional e fazem com que o ventrículo esquerdo do coração é disforme, e parecer que está infartando.
  • A maioria dos pacientes se recuperam do todo em poucas semanas e a mortalidade é inferior a 5%, mas podem surgir complicações graves em um de cada cinco casos, segundo dados da Fundação Espanhola do Coração.

Como reagir diante de um ataque

  1. Se te acontece a ti, e estas só: lança-te de barriga para cima para facilitar a respiração. Tomar uma ou duas aspirina (se o seu médico lhe deu o visto bom diante dessa possibilidade). Permita-se um leve massagem no centro do peito. Avisa a alguém próximo (um vizinho, um familiar…) ou ligar para o 112 sem tardar.
  2. Se você tem que ter um infartado: estírale totalmente na horizontal. Pede uma ambulância imediatamente. É melhor levá-lo ao hospital. Enquanto espera ajuda médica, golpéale ritmicamente no peito. Dê aspirina ou, se você tiver ela, nitroglicerina sublingual.

12 chaves para uma dieta de purificação após as festas

Atualizado el02 de abril de 2018, 00:36

Existem inúmeras dietas para depurar e emagrecer, mas nem todas são saudáveis nem recomendáveis. Tenha em conta que a melhor forma para alcançar estes dois objectivos é o equilíbrio, sem recorrer a planos raros.

As dietas que se propõem comer uma única fruta ou hortaliça, ou beber, só sucos e chás, são muito radicais e podem colocar em risco a sua saúde.

Relacionado com este artigo

Bem-estar

Entre outros riscos, estes planos sem controle médico esgotam a energia de seu corpo e tornam o metabolismo, com o que não são a solução mais adequada para desintoxicar-se ou perder peso.

12 chaves para desintoxicar-se com A dieta

Para fazê-lo “bem”, propomos-lhe um plano de choque especialmente depurativo mas equilibrado para reforçar o efeito de “limpeza”.

Evite voltar a sobrecarregar o organismo. Tenha em conta as chaves que lhe tenho recomendado e não as abandone.

  1. Sem água não remover o bem, Se não beber um mínimo de 8 copos de água distribuídos ao longo de todo o dia, a capacidade de tratamento dos rins poderia deteriorar-se, dando lugar a retenção de líquidos e acúmulo de toxinas. Você também pode tomar caldos de legumes, sucos caseiros e chás de ervas.
  2. Abusa de legumes e frutas São ricas em água, fibra, potássio e têm pouco sódio e o que são diuréticas e estimulam o trânsito intestinal. Além disso, há algumas que, pelas substâncias que contêm, favorecem ainda mais o trabalho do fígado e do rim. Que não faltem na sua despensa: legumes de folha verde, alcachofra, cebola, alho-poró, aipo, espargos selvagens, abacaxi, tangerina, mamão, uva, laranja, maçã… você Também pode preparar caldos de legumes, ideais para hidratarte e limpar o organismo.Relacionado com este artículoSALUD PRÁTICA
  3. Esqueça as gorduras ruins: Restringe as saturadas e as trans. Encontram-Se em carnes gordas, embutidos, laticínios integrais, manteiga, os óleos vegetais de coco e de palma, bolos e pastelaria industrial. Também evite os alimentos processados. Mas toma as do peixe (ácidos gordos essenciais omega 3) e escolha o azeite de oliva virgem.
  4. Inclui a fibra necessária: A prisão de ventre impede que se depures bem. Para evitar isso você deve tomar 25-30 gramas de fibra por dia. Começa com 5 porções de frutas e legumes e, tomando cereais integrais. Consumir legumes 3 vezes por semana também ajuda.
  5. Escolha proteínas leves e digestivas: Em vez de carnes vermelhas opta pelas brancas pouco de gordura (coelho, frango e peru). Você também pode comer ovos (3 vezes por semana), legumes e peixe. Quanto aos laticínios, só iogurte sabor. Tenha em conta que a porção de proteína que você precisa é muito pequena, pelo que basta tomar uma dose moderada de qualquer das três refeições principais.Relacionado com este artículoDETOX
  6. Inscreva-se em cereais integrais: Além de fibra te fornecem a energia que você precisa em forma de hidratos de carbono de absorção lenta. Isso, ao lado que também são fonte de vitaminas do complexo B, faz com que sejam muito apropriados para combater os baixos e a ansiedade por beliscar entre as refeições. Agora, embora em uma dieta equilibrada, recomenda-se tomar cinco porções de cereais por dia, durante estes dias depurativos te convém estarem restringidos um pouco (3 porções) e tomar porções moderadas.
  7. Mais batidos e mais sucos: São ideais como aperitivo, pois, te saciar pelo seu conteúdo em água e, por estar preparados com frutas e vegetais, ajudam a depurarte. Não esqueça que devem ser tomadas recém-feitos, para que não percam suas propriedades.
  8. Menos sal, para não carregar seus rins: Tanto nas refeições, como os alimentos ricos em ela. Tenha em conta que, se tomada em excesso, os rins não o conseguem eliminar corretamente, e isso te levaria a reter líquidos. Crie o hábito de aromatizar seus pratos com ervas aromáticas, especiarias, alho, suco de limão, etc. Relacionado com este artículoHábitos
  9. Suprime o açúcar de sua dieta: Tanto o açúcar de mesa como os produtos que o levam acrescentado, não só adicionados à sua dieta unabuena dose de calorias vazias que fazem você ganhar peso, também contribuem toxinas e dificultam o trabalho do fígado e dos rins.
  10. Confecções simples e mais saudáveis: Não fritar os alimentos é essencial, custam de fácil digestão e proporcionam toxinas. Em seu lugar deve escolher as formas de cozimento simples, como o vapor, cozidos, ferro de engomar, panela de pressão… assim, os alimentos são mais saudáveis, conservam melhor os nutrientes e não lhes adiciona calorias.
  11. Tomar chás de plantas medicinais: O dente-de-leão, a mazanilla ou rabo de cavalo ajudam os rins e o fígado em sua função de purificação e excretora. Você pode pegá-los no café da manhã, como um lanche ou para terminar as refeições ou jantares. Se lhes adicionar algumas gotas de sumo de limão facilitarás a eliminação de líquidos.
  12. Faça 5 refeições por dia: É importante distribuir as refeições ao longo do dia, sem pular nenhuma (é um erro não tomar o pequeno-almoço) e sem esquecer o lanche do meio da manhã e lanche da tarde.

Um caldo quase “mágico”

Durante os primeiros dias de dieta você pode tomar um caldo depurativo a meio da manhã.

É feito com ingredientes especialmente diuréticos e, por isso, se limpa quase de uma forma mágica. Mantenha-o preparado na geladeira e recorre a ele sempre que precisar.

  • Para prepará-lo, para ferver em 1 litro de água 4 cebolas, umas folhas de aipo, alho-poró e cenoura durante 30 minutos. Coe, guarde-o na geladeira e adicione o suco de 1/2 limão ao ingeri-lo.

10 dicas para não ter frio, sem aquecimento

Atualizado el27 de novembro de 2017, 23:49

Muitos estudos demonstram que as condições climáticas influenciam a nossa saúde.

Relacionado com este artigo

Defesas

As mudanças, especialmente se elas são bruscas, exigem uma adaptação do corpo. Mas podemos minimizar esse estresse com truques contra o frio, como as seguintes:

1. contra o frio, sai para fora

Temos obcecado com o bem-estar e criamos ambientes ideais com meios artificiais… à custa de reduzir a resistência do corpo ao estresse climático”.

  • Passa mais tempo ao ar livre, faça sol ou estar nublado, para que seu corpo possa ir se adaptando pouco a pouco com as mudanças atmosféricas. Estão a dar-lhe uma informação muito valiosa e evitar que se torne hipersensibilidade às variações do clima.

2. Veste e come de acordo com o tempo

Acomódate progressivamente o que cada estação do ano, propõe-se, para que seu corpo não tenha que fazer um esforço extra. No outono e no inverno agradece os pratos quentes e nutritivos, mais energéticos do que no verão, como também a roupa de abrigo e descanso, de acordo com as horas de luz mais escassas.

  • Aproveite cada fase do ano, seja de coligação ou de expansão, e colabora com o teu corpo, para que não tenha que fazer um esforço extra.

3. duche de água fria e quente para não ter frio

O frio pode fazer com que lhe doa a cabeça (por contrair os vasos sanguíneos). Se acontecer, mergulha os braços ou as pernas na água a cerca de 36 e, aos 10 minutos, adicione água quente para elevar a temperatura até aos 40º.

  • As duchas alternadas frias e quentes, além disso, são excelentes para reforçar a capacidade de adaptação tão necessária durante as mudanças de tempo.

4. calor nas articulações

As articulações podem “queixar-se” com o frio, a umidade ou alterações na pressão atmosférica (doem, você pode notarlas mais rígidas…).

Relacionado com este artigo

soluções

  • O calor ajuda a reduzir esse desconforto: use um agasalho de sementes ou de uma bolsa de água quente. E, se te for possível, procure lugares quentes e secos, para passar o outono e o inverno.

5. Instala um termômetro em sua varanda

Com uma pequena estação meteorológica em sua varanda ou terraço poderá conhecer, em primeira mão, as condições climáticas do exterior e estabelecer, pelo menos em parte, como você vai encontrar. Isso permitirá que você a tomar algumas precauções.

  • É suficiente ter um termômetro, barômetro (que mede a pressão atmosférica) e um higrômetro (para saber a umidade no ambiente)

6. Passeia pela orla de uma praia

A quantidade e o tipo de cargas elétricas que existem no ar nos influenciam. Sabe-Se que quando os íons predominantes são negativos, o nosso estado de espírito e as funções corporais melhoram.

  • A água em movimento os produz: por isso te convém passear pela orla de uma praia, ou aproximar-se saltos de água e fontes. Os raios das tempestades também deixam a atmosfera carregada de estes íons: sai a passear quando terminarem.

7. em vez de aquecimento, um ionizador

É uma outra maneira de gerar íons negativos, que, neste caso, melhoram a qualidade do ar de estimação. Se te decides, é muito importante que adquira um que esteja devidamente homologado.

  • Use-o… para facilitar o relaxamento e evitar, por exemplo, dores de cabeça e insônia (que podem ser causados ao frio, ao vento…).

8. Isola bem o seu lar

É importante manter a temperatura de sua casa ao máximo e evitar corrente. Sua saúde se beneficiar e se você vai economizar dinheiro e aborrecimentos.

  • Deixa entrar o calor do sol, sela bem as janelas, instala saliências e juntas nas portas que dão para o exterior e isola a gaveta das cortinas.

9. PROTEJA-SE DO FRIO OU CALOR EXTREMOS

Você sabia que em países frios como, por exemplo, a Alemanha , a previsão do Serviço Nacional de Meteorologia inclui avisos para pacientes sensíveis ao tempo?

Consulte as previsões meteorológicas de sua área para que uma mudança brusca de temperatura não pego desprevenido. Se não te abrigas o suficiente, você pode agravar o estresse que a frente fria provoca em seu corpo.

10. Aponta suas reações

Leva um jornal diário, de que constem os dados meteorológicos grave (temperatura, umidade, pressão, aspecto do céu…) e, ao lado, os sintomas que você sente nesses momentos (ou, se for o caso, os que deixas de sentir).

  • Passado algum tempo, é possível que rever essas notas, descobrir associações em que não tinha reparado até então.