3 coisas fáceis que ajudam a baixar a tensão

Atualizado el25 de julho de 2018, 10:41

Se uma dieta equlibrada e baixa em sal somar os bons hábitos que te propomos, controlar a sua tensão arterial torna muito mais fácil.

1. 45 minutos de caminhada diária em bom ritmo

O exercício fortalece o coração, que bombeia mais sangue com menos esforço. E se há esforço, a pressão nas artérias diminui e os valores de tensão descem.

Mas você sabe que plano de exercício certo para você? Nos descubra o Dr. José Abellán, diretor da Cátedra de Risco Cardiovascular da UCAM e um dos melhores especialistas em hipertensão e exercício de nosso país.

Mover-se, eficaz como os medicamentos

  • O exercício aeróbico, combinado com o de força com pesos baixos e muitas repetições, baixa a tensão de 4 a 6 mmHg.

Treino progressivo

  • O ideal para uma pessoa sedentária é começar a andar de forma rápida, cerca de 45 minutos por dia.

Relacionado com este artigo

Prevenção

  • Se você tem dificuldade para fazer isso, você pode fazer duas ou três sessões de cerca de 10 min cada uma, até que alcances o seu objetivo. O bom do exercício é que tudo soma.

Os excessos não são bons

  • Quando estiver treinado talvez sinta que você é capaz de mais (geralmente ocorre em pessoas competitivas), mas lembre-se que a atividade deve ser moderada.
  • O amortecedor é chegar a 75% de sua frequência cardíaca máxima (220 menos a sua idade), não mais. Por exemplo, você pode caminhar até a 10.000 passos por dia (7 km), passeios de bicicleta até atingir 16-20 km/h em terreno plano, nadar…
  • Se você vai ao ginásio, faça exercícios de força, levantando um pouco de peso, mas, com muitas repetições.

O tai chi e ioga também ajudam

  • Trabalham relaxamento, por isso, contribuem para controlar a pressão, especialmente se você sofre de stress.

Não concordam

  • Se você tem a tensão alta impede que os exercícios isométricos (sustentar uma carga ou enrijecer a musculatura estando parado) e os hipopresivos –abdominais que se realizam segurando a respiração (apnéia).

2. Ouvir música após a medicação

Que você não deve ignorar a medicação se você está seguindo um tratamento para a hipertensão é óbvio, mas há formas de aumentar a sua eficácia, ajudando assim a reduzir a dose de medicamentos que tomas (logicamente, sempre sob supervisão médica).

Provado cientificamente

Uma pesquisa da Universidade Estadual de São Paulo (Brasil) verificou que os medicamentos anti-hipertensivos melhoram ainda mais a freqüência cardíaca se o paciente ouve música durante uma hora, depois de tomá-los.

O poder da música clássica

Entre os diferentes gêneros, a música clássica é a de maior eficácia para reduzir a pressão arterial.

Relacionado com este artigo

Bons hábitos

  • A razão é que estimula o sistema nervoso parassimpático, justo o que se ativa quando descontrai, porque diminui os batimentos do coração, diminui a pressão arterial e estabiliza o açúcar e a adrenalina no sangue.
  • Nestas condições, a capacidade do organismo para absorver o fármaco aumenta, com o que hacemás efeito.

3. Perder quilos que sobram

A obesidade aumenta em 6 o risco de sofrer desta doença. E quanto maior é o peso excedente, mais aumentam os números da pressão arterial.

Números para refletir

De acordo com o Estudo de Framingham (o estudo de risco cardiovascular de longa duração mais importante do que foi feito até agora e que comporta até 3 gerações), esse fator é tão determinante que 70% dos casos de hipertensão em homens e 61% em mulheres são atribuídos ao excesso de peso.

  • Para cada quilo de mais a pressão aumenta 0,76 mmHg.

Tensão e quilos a mais

Uma pesquisa das universidades de Monash (Austrália) e Cambridge (Reino Unido) mostrou que a ligação entre obesidade e hipertensão arterial está na leptina, a chamada hormona do apetite.

Relacionado com este artigo

comprovado

  • Quanto mais gordura houver, mais leptina segregas, e esse hormônio não afeta o apetite, mas que também influencia a tensão arterial, pois ativa o sistema nervoso simpático, que, como já adiantamos estreita os vasos sanguíneos.

Tudo o que você ganha

A obesidade aumenta a tensão, mas que se reduz o peso, os valores são normalizados.

  • O objetivo deve ser chegar a um índice de massa corporal de 25, com um perímetro abdominal abaixo de 88 cm para mulheres e 102 cm para homens.

Deixe uma resposta