3 chaves para regular a pressão arterial (Hipertensão)

Atualizado el21 de maio de 2018, 00:04

Não convém tê-la alta e nem muito baixa), mas é melhor agir, mesmo que esteja apenas algo elevada. De acordo com especialistas, se está um pouco acima do normal , o organismo já se ressente.

O ideal é que a diastólica (baixa) está entre 80-84 mmHg e que a sistólica (ou alta) se mova entre valores de 120 a 129 mmHG.

Relacionado com este artigo

muito cuidado!

Se a sua pressão arterial está acima destes valores, mesmo que seja apenas um pouco, você deve colocar em prática este plano para recuperar o controle.

1. Toma cuidado com as suas drogas

50% das pessoas coexistir não segue bem os tratamentos para controlar esta alteração.

  • Lembre-se que não são milagrosos. Os estudos mais recentes confirmam que os anti-hipertensivos funcionam, desde que combine com bons hábitos de vida. Não esqueça.
  • Monitora com o sumo de toranja. Tomá-lo pela manhã pode impedir que certos anti-hipertensivos (os calcioantagonistas) funcionem corretamente.
  • Informa bem ao seu médico. Certos preparados naturais e plantas (como a erva de São João) e alguns medicamentos podem substituir os medicamentos. Se os tiros, diga a seu médico.
  • Fumar os “anula”. Os estudos sugerem que os tóxicos do tabaco dificultam a absorção no organismo dos anti-hipertensos. Por isso, as pessoas que consomem essas drogas fazem menos efeito.
  • Tenha em conta que horas os tiros. Sua tensão muda ao longo do dia e segue um “padrão”. Por isso, o médico sugere tomar o anti-hipertensivo a uma determinada hora. Você deve seguir a orientação para que o medicamento actue quando o necessita. À noite, a pressão arterial deve descer. Se não o fizer, o risco coronariano aumenta. Pela manhã, ele produz uma secreção hormonal que faz com que a pressão arterial suba.
  • Não abandone o tratamento. Embora não sentisse nada, sua pressão agradece que continue bem o tratamento. Para se lembrar de tomá-lo, usa-usado com alarme.

2. Faça exercício e elimina a barriga

É bem sabido por todos que o exercício ajuda a controlar a hipertensão. No entanto, as investigações demonstraram que a eliminação do “barriga” é especialmente eficaz para pôr travão a esta alteração.

Relacionado com este artigo

Gordura abdominal

  • Assim influenciam os quilos a mais. Uma pesquisa publicada no Cell, mostrou que o excesso de gordura aumenta a presença no sangue do hormônio leptina, que faz com que aumente a tensão arterial. Recentemente, pesquisadores americanos demonstraram que a gordura mais “perigosa” é a que se acumula ao redor do abdômen.
  • Se você está em seu peso… O exercício aeróbico (caminhar, nadar…)ajuda também a equilibrar a tensão: praticá-lo de forma regular diminui em até 4,6 mmHg da pressão arterial. Além disso, os cardiologistas americanos recomendam fazer um exercício de “aderência” (apertando uma bola semi-mole ou com umas pinças especiais para o exercício de mão) 3 vezes por semana.

3. Segue a alimentação que SIM sua baixa tensão

Atenção para as conclusões de um recente estudo publicado no Journal of the American College of Cardiology: comer com menos sal e manter uma dieta saudável pode ser tão eficiente quanto a medicação para regular a tensão.

Relacionado com este artigo

diferenças

  • Como te convém comer. Tanto a Dieta Mediterrânica como a DASH (proposta de alimento criada nos Estados Unidos) têm se mostrado eficazes para lidar com esse problema de saúde. E o que têm em comum? São ricas em vegetais e pobre em gorduras animais.
  • Você conhece os três minerais que mais te ajudam? Cálcio, potássio e magnésio. Tomar uma quantidade diária suficiente de estes três minerais garante, de acordo com uma pesquisa recente realizada na Universidade de Boston (EUA). UU.), ter uma pressão arterial mais baixa a longo prazo.
  • Toma diária… granada e beterraba. O suco de romã ajuda a reduzir uma molécula que diminui o tamanho dos vasos sanguíneos. O nitrato orgânico da beterraba reduz a tensão, de acordo com a Soc. Americana do Coração.
  • Que não lhe faltem estas duas vitaminas… A falta de Vitamina K e Vitamina D aumenta a incidência de hipertensão, assegura um estudo da Universidade Livre de Amesterdão. A primeira encontra-se, sobretudo, em vegetais de folhas verdes (acelga, espinafre…). A segunda está em peixes gordurosos, queijos, ovos, cogumelos e salvo.

Deixe uma resposta